14 Maneiras de Ajudar as Crianças a Controlar o Medo



Os medos são comuns. Toda criança, em algum momento, experimenta algum tipo de medo.


O medo do escuro é o medo mais comum. Algumas crianças têm medo de incêndios, lugares altos ou trovoadas. Outras, cientes das notícias na TV, estão preocupadas com assaltantes.


Se houve uma recente doença grave ou morte na família, elas podem tornar-se ansiosas sobre a saúde do pai e da mãe.


Conforme vão crescendo, os medos da infância diminuem, desaparecem por conta própria. Aí chegam os novos medos, medos de jovem, normalmente relacionados às ansiedades das novas experiências e dos novos desafios.


O medo passa a ser o da rejeição, da crítica, do ridículo. Todos esses medos são uma parte inevitável do crescimento.



Tratando Medos e Fobias


Às vezes os medos podem se tornar tão extremos e persistentes que eles se tornam fobias. As fobias - que são medos fortes e irracionais - podem se tornar debilitantes, influenciando e interferindo significativamente as atividades diárias de uma criança ou de um jovem.


Por exemplo, uma criança de 6 anos que desenvolveu uma fobia sobre cães de grande porte pode ficar tão em pânico com a ideia de encontrar um, que se recusa a brincar ao ar livre. Felizmente, existem várias formas de lidar com o medo, antes que ele se transforme em uma fobia.


Hábitos que Reduzem os Medos


Estudos mostram que as preocupações das crianças podem ser reduzidas se elas desenvolverem hábitos que as ajudam a minimizar ansiedades.


Se ajudarmos nossos filhos a desenvolver e praticar estratégias para enfrentar o medo, com regularidade suficiente para que essas técnicas se tornem hábitos, eles serão mais capazes de lidar com qualquer medo ou evento perturbador que encontrem em suas vidas.


14 Estratégias Para Ajudar as Crianças a Controlar o Medo


Aqui você encontrará estratégias para ajudar a criança a aumentar sua coragem e refrear seus medos e preocupações. Essas dicas práticas ajudarão seu filho a ter um novo olhar sobre as situações que ele considera assustadoras:



1. Incentive a Criança a Falar Sobre Seus Medos


Saber expressar os medos em palavras faz com que esses medos se tornem um pouco menos assustadores para a criança, mais fáceis de lidar.


Um importante objetivo seu, como mãe e pai, deve ser descobrir os medos da criança o mais cedo possível, antes que eles tomem uma proporção assustadora e virem fobias.


Certifique-se de que seu filho sabe que você vai ouvir com atenção. Você deve tranquilizar seu filho, esclarecer suas dúvidas sobre o que o assusta e fazer perguntas que o ajudem a entender a irracionalidade do seu medo.


Fale também sobre seus medos quando você era criança - isso os ajudará a se abrir mais facilmente.




2. Ajude a Criança a Compreender a Importância de Enfrentar os Medos


Use um exemplo, isso ajuda muito. Pergunte ao seu filho alguma questão como essa:


" A Ana tem muito medo da água, mas ela realmente queria muito brincar com seus amigos na piscina. O que você acha que ela pode fazer para parar de ter medo da água? "


Use uma pergunta que de preferência não envolva o medo que seu filho sente - será mais fácil fazê-lo analisar e pensar em uma situação que não seja pessoal.


A ideia é fazê-lo chegar por si só a conclusão de que para parar de ter medo de algo, só tem um jeito: ele precisa enfrentá-lo.


Você pode dar para o seu filho uma explicação como essa, para ajudá-lo a compreender ainda mais:


"É importante você enfrentar seus medos de frente, para você aprender que na verdade a situação que te assusta é segura. Eu sei que no início pode parecer muito assustador encarar um medo de frente, mas com a prática você vai ver como você vai ficar menos ansioso. Com o tempo, você não vai mais sentir medo, vai ver que o medo só existia na sua cabeça. O medo só existe na cabeça da gente! "




3. Aos Poucos, Comece a Expor a Criança à Fonte de Seu Medo


É normal que crianças e adolescentes desejem evitar as coisas que temem. Mas o passo mais importante para ajudar seu filho a controlar os medos irracionais envolve ajudá-lo a enfrentar as situações ou lugares temidos.


O processo de enfrentar os medos envolve expor a criança, aos poucos e repetidamente, às situações temidas, até que ela se sinta menos ansiosa.


A terapia de exposição não é perigosa e não tornará o medo pior. Depois de algum tempo, enfrentar a coisa que a assusta lhe dará autoconfiança, e a ansiedade diminuirá naturalmente.


Por exemplo, como mencionamos acima, uma criança que tem medo da água. Você pode levá-la para uma piscina a cada dois dias. Na primeira semana, apenas sente com ela na borda e diga que vocês apenas ficarão conversando com os pés dentro da água.


Na segunda semana, vá pela escada e diga que vocês apenas entrarão com as pernas. Depois faça com que ela sente na escada, com a água até a cintura.


Depois de um tempo, quando você sentir que ela está segura, incentive o primeiro mergulho, em uma área da piscina que dê pé para ela. Comemore, brinque, ria e elogie o sucesso em cada etapa.


Como parte principal do tratamento para medos, os terapeutas sugerem que você comece a expor seu filho à fonte de seu medo aos poucos, em pequenas doses não ameaçadoras. E fique do lado dele, conversando e apoiando, durante esse procedimento.


Este processo vai ajudar seu filho a se tornar um pouco menos sensível à fonte de seu medo em cada vez que confrontá-lo.


Em última análise, a criança não vai mais sentir a necessidade de evitar a situação que tem sido a base de seu medo.


Quando a criança tiver chegado nessa etapa, incentive-a ir além, como por exemplo, tomar aulas de natação. Uma criança com medo inicial da água podem aprender a amar a natação! E superar um medo dessa forma é de um valor incalculável para o desenvolvimento pessoal do seu filho.


O mesmo processo, de enfrentar o medo aos poucos, pode ser usado para qualquer caso. A exposição é uma das formas mais eficazes de superar medos.


No entanto, é preciso planejamento, incentivo, conversas e elogios. E não se apresse, siga o ritmo que você achar que seu filho precisa.




4. Ajude a Criança a Encontrar Soluções para Superar o Medo


Pesquisas da Harvard Medical School mostram que se você sente que tem algum controle sobre uma situação, isso ajuda a reduzir o medo. Dentro dessa lógica, ajude seu filho a desenvolver seu próprio plano de redução de medo.


Primeiro, ajude-o a identificar claramente a fonte do medo e expressar para você. Faça uma lista com seu filho de situações que ele teme. A partir do momento que a criança externaliza o medo, começa o processo de superação. Por exemplo:


"Mãe, tem umas sombras estranhas na minha parede que me deixam com medo de dormir no escuro."


Agora pense junto com seu filho sobre algumas soluções razoáveis para que ele se sinta mais seguro e no controle da situação.


No caso acima, por exemplo, vocês poderiam colocar uma pequena luz em uma posição que anulasse as sombras, ou mudar a posição da estante para que ela não deixasse as sombras se formarem.


O importante é mostrar para seu filho que sempre existirão soluções!



5. Estimule a Criança a Usar a Imaginação em Seu Favor


Uma das causas do medo é a imaginação muito vívida mal orientada. Se esse é o caso do seu filho, explique que ele terá que aprender a redirecionar seu pensamento e sua imaginação.


Em vez de ficar imaginando que um homem mau ou um monstro horrível irá aparecer e pegá-lo, ajude-o a criar uma imagem de um cavaleiro em armadura brilhante, um anjo ou um super-herói em aventuras maravilhosas.


Essa habilidade de saber redirecionar o pensamento e a imaginação, ou seja, conseguir imaginar o que faz você se sentir bem e tranquilo, é uma grande capacidade para ensinar a uma criança.


A imaginação das crianças, bem direcionada, pode ajudar muito a reduzir os medos.


6. Foco no Divertimento


As abordagens brincalhonas podem ser uma excelente e efetiva maneira de reduzir ansiedades.


Se o seu filho tem medo do escuro, leia histórias de superação do medo com ele, no escuro, usando uma lanterna!


Se ele está preocupado com um monstro debaixo da cama, pegue papel e caneta e desenhe um monstro com uma cara boba, ou assustada.


A banalização do medo por meio de situações engraçadas pode ajudar a criança a encarar o problema com mais leveza.



7. Brinque com Jogos Educativos que Ajudem a Criança a Descobrir Formas de Lidar com o Medo


Os Jogos são ferramentas multifuncionais que podem ser usados para vários objetivos. Os Jogos para ajudar a superar medos desafia a criança, aos poucos, a criar uma resistência ao que a assusta.


Durante o jogo, a criança está descontraída e receptiva, o que torna muito mais fácil a exploração de temas desafiadores.


8. Estimule a Criança a Ler Livros Sobre a Superação dos Medos


Ler livros sobre uma situação que é particularmente assustadora para a criança pode ajudá-la a pensar em novas formas de encarar o medo.


A história é muito importante em qualquer processo de superação, porque as crianças muitas vezes se identificam com o personagem que compartilha a mesma ansiedade: "Ai, que bom! Alguém mais sente da mesma maneira que eu! "


LIVROS | Os 36 Melhores Livros Para Ajudar Seu Filho a Superar Medos


9. Incentive o Pensamento Positivo


O medo drena a energia da criança, e alimenta o pensamento negativo. E quanto mais a criança se envolve com seus pensamentos negativos, mais medo ela sente.


Quando a criança começa ter pensamentos pessimistas, é difícil pará-los. Como acontece, aliás, com todos nós.


A única forma de anular os pensamentos negativos é aprendendo a substitui-los por outros pensamentos mais positivos. Conheça aqui 15 Estratégias Para Ajudar a Criança a Desenvolver o Pensamento Positivo



10. Peça Abraços!


Quando os nossos filhos estão perturbados, um dos nossos instintos como pais é abraçá-los para tentar confortá-los. Pesquisas sobre comportamento da Universidade de Miami comprovaram que nossos instintos estão certos!


Abraços realmente ajudam a reduzir as preocupações dos nossos filhos e acalmá-los. Abraços são especialmente calmantes e emocionalmente benéficos para as crianças com medo ou traumas.


Ensine seu filho a dizer: "Eu preciso de um abraço!". Você viu o filme Trolls? Nada melhor do que a Hora do Abraço!



11. Ensine Estratégias de Relaxamento Para a Criança


Se o medo deixa seu filho muito tenso, ensiná-lo estratégias de relaxamento pode ajudar. O truque é seu filho a usar uma dessas estratégias no momento em que ele sentir o medo ou a preocupação chegando.


~ Diga-lhe que, no momento em que ele começar a se sentir tenso, fechar os olhos e imaginar que ele está andando em uma nuvem, ou deitado em silêncio na areia em uma praia, ou para imaginar uma coisa, possível ou imaginária , que deixa ele muito tranquilo.


~ Ensine-o a fechar os olhos e ficar respirando fundo. Explique para ele que é clinicamente comprovado que respirações profundas e lentas reduzem a ansiedade.


~ Ensine seu filho a fingir que seus pulmões são balões, que ele pode encher até o máximo e lentamente deixar o ar sair, e com o ar os seus medos também vão saindo e desaparecendo.



12. Ajude a Criança a Memorizar Afirmações que Reduzem o Medo


Ensine seu filho a enfrentar o medo ajudando-o a memorizar frases positivas e motivacionais. Ajude seu filho a escolher três frases que ele pode falar para si mesmo quando ficar ansioso, frases como :


" Eu posso e vou pensar em outra coisa.”

" Eu posso lidar com isso."

" Eu vou ficar bem."

" Eu não vou ficar alimentando meu medo, ele só existe na minha cabeça."



13. Não Menospreze os Medos da Criança


Não adianta tentar forçar uma criança a ser corajosa. O que para nós pode parecer uma grande bobagem, para ela pode ser um bicho de sete cabeças.


Levará tempo para ela confrontar e gradualmente superar suas ansiedades. Você pode, no entanto, sempre encorajá-la a enfrentar progressivamente tudo o que teme.


É muito importante também termos cuidado para não ridicularizarmos os medos dos nossos filhos, principalmente na frente de amigos.



14. Elogie o Comportamento Corajoso


Não é fácil enfrentar os medos. Os elogios e reconhecimento pode incentivar um comportamento corajoso. Crianças e adolescentes respondem muito bem a aprovação e ao encorajamento.


Por exemplo, você pode dizer: "Você conseguiu! Você jogou sozinha com o seu amigo. "

" Você fez um ótimo trabalho de apresentar-se aos outros garotos! " ou " Estou orgulhoso de você por dormir em seu próprio quarto ".


Quando seu filho está enfrentando fortes medos, pode ser muito útil usar elogios como motivação e reconhecimento.


#SUPERARMEDOS

COPYRIGHT © IASEA.  TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

Este material está protegido pela Lei 9.610 de Direitos Autorais. A reprodução desse conteúdo em sites, blogs, jornais ou qualquer veículo de distribuição e mídia só poderá ser feita mediante prévia autorização do IASEA.